Roupas e autoestima tem tudo a ver.

Autoestima e estilo pessoal.Se você se sente bem quando se olha no espelho, com certeza isso te trará mais confiança. E confiança e autoestima caminham juntas, de mãos dadas.

Não quero dizer que você tem que se sentir como uma capa de revista, impecável, ou como atores e atrizes em filmes e novelas, que já acordam barbeados ou de cílios postiços. Nem tem a ver com o seu tipo físico. É sim, sentir feliz com o resultado geral do que vê no espelho, sentir que você é você mesmo e o quanto isso é bom.

E nisto, a roupa que a gente usa tem sim um grande impacto. Se vestir todos os dias não é escolha, como acontece com algumas outras atividades ligadas a aparência (pelo menos na sociedade atual todo mundo ainda sai vestido de casa, se mudou, ninguém me contou), é necessário.

Então, com certeza, se sentir satisfeito com suas roupas gera confiança. Se você se sente bem, então, vai sair de casa feliz, e essa felicidade transparece, é transmitida às pessoas a sua volta, mostrando sua força.

Mas, se você não consegue se agradar com o que vê, não se sente bem e resolvido com a questão do vestir, então me diga, o que sentirá? Talvez nada de ruim, mas também, nada de bom. E aí que não rola a mesma energia, você se sente meio apagado. E a confiança? Bye, bye!

A confiança de que você está bem, que suas roupas te representam e transmitem as mensagens que você quer, faz com que você se goste mais. E quem se ama, se auto admira e confia em si mesmo, sabe que é capaz de chegar onde quiser. Isso é autoestima.

Quando escolher as suas roupas, pense se elas te fazem sentir confiante, feliz e representado. Eu acredito que isso te ajudará.

E, se precisar ir além, lembre que estou aqui.
Conta comigo!